top of page

Folha de São Paulo - Desmotivado no trabalho? Veja como reconquistar o ânimo

Newsletter FolhaCarreiras explica causas do problema e traz dicas para reverter a situação




Imagine que você trabalha numa empresa com 100 funcionários, dos quais apenas 23 se consideram engajados no trabalho.


Parece pouco? É o que aponta a pesquisa Estado do Ambiente de Trabalho Global do Instituto Gallup, publicada em junho.


  • No mundo todo, 77% dos profissionais estão desmotivados com o próprio emprego; só no Brasil, 72%.


"Uma enorme maioria das pessoas só continua onde está por necessidade", afirma Renata Rivetti, diretora da Reconnect Happiness At Work, empresa especializada em felicidade corporativa e liderança positiva.


  • Além da insatisfação, a desmotivação no trabalho prejudica o desempenho do profissionale abre espaço para fenômenos como o quiet quitting e job hopping.


O que explica a desmotivação?

1) Falta de estímulos


"Às vezes, a rotina se instala e, com ela, a monotonia. A ausência de desafios, novos aprendizados e exercícios para aprimorar pontos fortes pode levar à desmotivação. "Falta o senso de realização", diz Rivetti.


E o contrário também é verdadeiro: o excesso de tarefas e a sobrecarga, segundo a especialista, fazem o gás desaparecer.


2) Pouca flexibilidade


A pandemia jogou luz sobre a necessidade de equilibrar vida pessoal e profissional. Ambientes de trabalho que oferecem pouca flexibilidade são desestimulantes, dizem os especialistas.


  • "É aqui que entra o polêmico home office. Alguns profissionais se desmotivam por não terem a possibilidade de trabalhar remotamente, por exemplo", afirma Adriano Lima, especialista em RH e autor do livro "Você em Ação".


3) Relações com colegas e gestores


Cultivar boas relações no ambiente de trabalho tem relação direta com a motivação. Mas nem sempre é fácil.


Pode ser que os colegas te inspirem desconfiança ou sejam difíceis de lidar. Às vezes, o problema é a gestão – e é aí que a situação se agrava.


"As pessoas, hoje, não deixam as empresas. Deixam seus gestores", diz Lima.


  • Chefes autocráticos, que ainda entendem a dinâmica da relação como um "eu mando, você obedece", estão entre os principais fatores de desmotivação;

  • Ambientes tóxicos de trabalho, também.


4) Empresa incongruente


Sabe quando a organização diz estar preocupada com causas sociais, como diversidade, inclusão e sustentabilidade, mas, internamente, age na direção contrária? É a famosa incongruência


  • Para a geração Z, ela gera o sentimento de injustiça e frustração, diz Juliana Seidl, psicóloga e orientadora de carreiras.


Ela também pode aparecer em relação aos valores dos próprios funcionários. Se a empresa não valoriza as mesmas coisas que você, temos mais um fator de desmotivação.


E quando tudo isso está nos trinques, mas ainda me sinto desmotivado? Pode ser o famoso "não é você, sou eu".


"Se pergunte: quais são minhas paixões, meus talentos e meus valores? Nós precisamos ter essas três esferas alinhadas para sentir motivação", diz Rivetti.


  • Ela ainda chama atenção para a "permissão para ser humano". Ninguém acorda feliz e motivado todos os dias. É normal ter altos e baixos.


A autocobrança também pode ser um fator de desmotivação.


"Às vezes temos uma visão distorcida de nós mesmos. Estamos entregando um bom trabalho, mas não temos essa percepção e nos cobramos demais", diz Seidl.


  • E, se estamos passando por problemas em outras áreas, é normal que eles respinguem no trabalho também.


Quando a desmotivação é um sinal para trocar de emprego? Quando começa a afetar outras partes da sua vida – especialmente a saúde mental.


"Alerta vermelho para todo e qualquer sinal que indique que sua segurança psicológica foi abalada", diz Seidl.


  • Exemplo: pesadelos, autocobrança excessiva, estresse excessivo, ansiedade, desânimo, princípios de depressão e síndrome de burnout.


E se o sentimento continuar mesmo depois de ir para outra empresa, vale refletir se você está na área certa.


  • Não tem nada de errado em recalcular a rota caso perceba que o trio paixões-talentos-valores, sugerido ali em cima por Rivetti, não esteja totalmente realizado.

15 visualizações

Comments


bottom of page