top of page

Podcast Isso é Fantástico - O experimento no Brasil da jornada de 4 dias de trabalho

Neste episódio, Renata Capucci recebe Renata Rivetti, diretora da Reconnect Happiness At Work, empresa especializada em felicidade corporativa; e o Hilmar Júnior, analista de suporte da Vockan, que recentemente adotou a jornada de 4 dias de trabalho.






Para muita gente, quando a música que encerra o Fantástico toca, está anunciado que o fim de semana acabou. Vem aí mais uma segunda-feira... e uma semana inteirinha de trabalho. Mas... e se a jornada de trabalho fosse de apenas 4 dias? Uma oportunidade de adiar a segunda-feira ou 'sextar' mais cedo?


Essa iniciativa de redução da jornada de trabalho ainda está em teste aqui no Brasil, mas já é realidade em outros países como África do Sul, Nova Zelândia e Portugal. Lá, as empresas que fizeram a transição para uma semana de trabalho de 32 horas percebem aumentos na produtividade, maior atração e retenção de talentos, envolvimento mais profundo do cliente e melhor saúde, bem-estar e felicidade dos colaboradores.


Quem trabalha na área de tecnologia, em empresas ágeis e mais inovadoras, pode esperar por esse tipo de benefício em um futuro próximo, mas é mais difícil imaginar a mesma mudança para, por exemplo, professores escolares ou o setor de serviços, por exemplo.


Afinal, que tipos de empresas podem adotar a jornada reduzida? Quais os benefícios e riscos? Quais os principais desafios da jornada de trabalho com 4 dias por semana?


Neste episódio, Renata Capucci recebe Renata Rivetti, diretora da Reconnect Happiness At Work, empresa especializada em felicidade corporativa; e o Hilmar Júnior, analista de suporte da Vockan, que recentemente adotou a jornada de 4 dias de trabalho.


"Essa iniciativa tem que ser viável também economicamente para as empresas. Acho que o que a gente tem visto, é que tem sido bom para todo mundo. Então a gente percebe que, de fato, o colaborador começa a conciliar melhor vida pessoal, profissional, tem mais cuidado com a sua saúde física e mental", afirma Renata Rivetti.
8 visualizações

Comentarios


bottom of page