top of page

Exame - Essas empresas estão testando os 4 dias de trabalho, mas indicam um grande desafio pela frente

Pesquisa realizada pela 4 Day Week Brazil, FGV e o Boston College mostra diferentes fatores positivos que o teste da escala 4x3 trouxe para as companhias, mas um ponto as preocupa




Já pensou trabalhar 4 dias por semana? É o que 21 empresas estão dispostas a fazer ainda este ano no Brasil. Após três meses testando a escala 4x3 (4 dias de trabalho e 3 de folga), essas companhias apresentaram dados positivos para a 4 Day Week Brazil, FGV e o Boston College, instituições responsáveis pelo teste no país.


Entre as principais conclusões do relatório do teste, se destacam:


  • Redução de estresse no trabalho em 62,7% dos indivíduos;

  • A maioria (64,9%) não se sente desgastada no final do dia;

  • Mais da metade (56,5%) não estão frustrados como antigamente;

  • Quase 30% dos participantes (28,6%) não mudariam de emprego para trabalhar cinco dias por semana por salário nenhum.

  • Redução de desgaste emocional foi de 49,3% e de exaustão de 64,5%.

  • 44,4% consideram que a semana de 4 dias tem melhorado sua capacidade de cumprir prazos;

  • 67% dizem que a trabalhar um dia a menos reduziu ansiedade semanal;

  • 50% dizem que reduziu insônia;

  • 57,9% sentem que consegue conciliar melhor vida pessoal e profissional.


“Acredito que essas empresas estão dando um passo importantíssimo para revolucionar o mundo do trabalho, possibilitando mudanças na forma de trabalhar, se tornando mais produtiva e saudável”, afirma Renata Rivetti, fundadora da Reconnect, empresa que trouxe o piloto da semana de 4 dias para o Brasil.


“Está na hora de assumirmos que essa sociedade que não tem mais tempo para nada não é produtiva e está caminhando para o esgotamento. A semana de 4 dias traz mais produtividade, sustentabilidade humana e qualidade de vida”, diz Rivetti.


Para o primeiro relatório foram coletadas 205 respostas, o que representa que 71% dos participantes responderam ao questionário. Ao todo, 280 colaboradores com idades acima de entre 18 e acima de 50 anos participaram do projeto. Dentro deste número, 38.1% são homens e 59.3% mulheres. Já os modelos de trabalho em que atuam são 40.2% presencial; 34.4% remoto e 25.4% em modelo híbrido.


O que falta para a escala 4x3 ser aprovada?


Apesar desses diferentes resultados positivos, as empresas se depararam com um desafio em comum: ter o engajamento de todos durante a mudança na forma de trabalhar.


“Falta as pessoas compreenderem que precisarão de mais foco, reduzir improdutividade, como reuniões mais eficientes. Então, para que de fato o resultado se mantenha é preciso comprometimento de todos, principalmente com a gestão de prazo”, afirma Rivetti.


Como funcionou o teste?


Após o período de inscrições, as empresas passaram pela fase de treinamento e de teste piloto:


Treinamento: a empresa contou com 10 master classes para aprenderem a metodologia. Participaram também das pesquisas com a Boston College.


Teste piloto: começou em janeiro deste ano, em que a carga horária de trabalho foi diminuída para 4 dias da semana. É a fase em que as empresas praticaram todo o conteúdo que foi preparado. A duração do teste será de 6 meses, ou seja, até junho.


Quais são as empresas que realizaram o teste?


  • Ab Aeterno

  • Brasil dos Parafusos

  • Clara Associados

  • Clementino & Teixeira Advocacia

  • GR Assessoria Contábil

  • Greco Design

  • Haze Shift

  • Hospital Indianópolis

  • Innuvem

  • Inspira

  • Maker Brands

  • Mol Impacto

  • Noono

  • Oxygen Hub

  • PiU Comunica

  • Plongê

  • Rede Alimentare

  • Smart Duo

  • Soma CSC

  • tks4s

  • Uma empresa não autorizou


“É normal ficar com medo do novo, mas as empresas que não entrarem, certamente ficarão para trás. Ser protagonista dessa mudança dá poder e pode trazer esses ganhos tão necessários hoje no mercado de trabalho”, afirma Rivetti.


Quando a escala 4x3 será implementada?


O teste piloto ainda está em andamento e deve acabar em junho deste ano. Após esse mês, todas as empresas estão dispostas a implementar a escala de 4 dias de trabalho.

0 visualização

Kommentare


bottom of page